FUNDAGRO
Fundação de Apoio ao Desenvolvimento
Rural Sustentável do Estado de Santa Catarina
www.fundagro.org.br



PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL

ABRIL, MAIO E E JUNHO/2014

27/03/2014

Comportamento das condições oceânicas

A temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial vem se comportando dentro da normalidade nos últimos meses, portanto, com padrão de neutralidade. Isto significa que as condições atmosféricas não estarão sob a influência dos fenômenos climáticos El Niño e La Niña no próximo trimestre.

 

No Oceano Atlântico Sul, nas águas mais próximas à costa da Região Sul do Brasil, Uruguai e norte da Argentina, são observadas temperaturas ligeiramente abaixo da média (anomalias negativas) e mais afastadas da costa, as anomalias positivas de temperatura da superfície do mar ainda persistem O monitoramento do comportamento dessas águas é importante, pois a tendência de anomalia positiva está relacionada com maior taxa de evaporação nos oceanos e alimentação de sistemas de precipitação sobre o sul do Brasil.

 

Sistemas atmosféricos

A partir do mês de abril as massas de ar frio começam a ganhar força gradativamente sobre a Região Sul do Brasil, deixando o tempo estável por pelo menos 72 horas. As massas de ar frio têm como centro de ação os sistemas de alta pressão, que ao avançarem pelo norte da Argentina em direção ao sul do Brasil, causam quedas bruscas de temperaturas e geadas amplas em toda área de abrangência da COPREL. Com o enfraquecimento destas massas de ar, o tempo volta a ficar instável, geralmente sob a influência de frentes frias, que são os sistemas mais frequentes que trazem chuva e eventualmente temporais para o Alto Uruguai.

Uma característica desta época do ano, em especial no mês de maio, são os veranicos, onde ocorrem eventos de 5 a 7 dias, com temperaturas máximas próximas a 30°C, ar seco e pouca nebulosidade.

No trimestre de abril, maio e junho (AMJ), o comportamento da precipitação é dominado pela passagem de sistemas frontais e atuações ocasionais de ciclones extratropicais, junto ao litoral do RS, e vórtices ciclônicos em altos e médios níveis da atmosfera, resultando, por vezes, em eventos de fortes chuvas localizadas (temporais com bastante atividade elétrica). Outra condição de tempo frequente nesta época do ano, devido à estabilidade atmosférica e a elevada umidade, é a formação de nevoeiros densos que persistem durante as madrugadas e só se dissipam no decorrer das manhãs.

 

Precipitação

Para o próximo trimestre a previsão indica precipitação acumulada dentro da média climatológica na área de atuação da COPREL. A Tabela 1 mostra que a distribuição da precipitação é irregular no trimestre, sendo que o mês de abril é ligeiramente o menos chuvoso e maio, o mais chuvoso.

 

 

Tabela 1: Normais Climatológicas de precipitação para área de atuação da COPREL, no trimestre Abril, Maio e Junho.

 

Mês

Precipitação (mm)

Abr

120 a 130

Mai

140 a 150

Jun

135 a 145

 

 

Temperatura

A previsão é de que as temperaturas fiquem dentro da média climatológica,diminuindo gradualmente durante o trimestre, conforme a Tabela 2. As noites e madrugadas apresentam temperaturas baixas e ficam em elevação durante o dia, resultando em alta amplitude térmica, característica do outono, na maior parte do sul do Brasil.

Nesta época do ano, as ondas de frio vão chegando mais fortes ao RS e são mais duradouras. Assim, os episódios de frio intenso começam a ser mais freqüentes ao longo do trimestre, resultando em episódios de geadas generalizadas em todo o Alto Jacuí. Em casos de ocorrências de temperaturas extremamente baixas, acompanhadas de ventos moderados a fortes, é frequente o registro de um fenômeno que castiga severamente a agricultura, na região, denominado ‘geada negra’. 

 

Tabela 2: Normais Climatológicas para área de atuação da COPREL, no trimestre Abril, Maio e Junho.

Mês

Temperatura mínima (°C)

Temperatura máxima (°C)

Abr

13 a 16°C

23 a 26°C

Mai

10 a 13°C

20 a 23°C

Junho

8 a 10°C

18 a 20°C


Setor de Meteorologia - FUNDAGRO
FUNDAGRO

Hora da atualização: 10:01 hs 27/03/2014


Este documento foi produzido pelo setor de Meteorologia / FUNDAGRO.