FUNDAGRO
Fundação de Apoio ao Desenvolvimento
Rural Sustentável do Estado de Santa Catarina
www.fundagro.org.br



PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL

JULHO, AGOSTO E SETEMBRO/2014

30/06/2014

Comportamento das condições oceânicas

No mês atual as condições oceânicas do Pacifico Equatorial ainda encontram-se em um padrão de neutralidade, com águas levemente aquecidas, em torno de 0.5 a 1.0°C de anomalia positiva (Figura 1). Para o próximo trimestre, os modelos de previsão climática indicam a configuração do Fenômeno El Niño ainda durante o inverno de 2014, porém sua intensidade será fraca. Desta forma, as condições atmosféricas já começarão a serem influenciadas pelo fenômeno El Niño Oscilação Sul a partir de agosto.

 

Sistemas atmosféricos – Climatologia do Trimestre

 

O próximo trimestre, ainda incluso no inverno do Hemisfério Sul, tem como principal sistema atmosférico responsável pela precipitação a passagem de frentes frias, seguidas pelo Jato Subtropical e Polar (ventos fortes em altos níveis da atmosfera), atuação de ciclones extratropicais junto ao litoral do RS, os cavados e vórtices ciclônicos em altos níveis da atmosfera, resultando, por vezes, em eventos de fortes chuvas localizadas (temporais com bastante atividade elétrica).  

Os meses de Julho e Agosto as massas de ar frio, de origem Polar, avançam com maior intensidade sobre a Região Sul do Brasil, deixando o tempo estável por pelo menos 72 horas. Em geral, estes sistemas meteorológicos têm como centro de ação os sistemas de alta pressão, que ao avançarem pelo norte da Argentina em direção ao sul do Brasil, causam quedas bruscas de temperaturas e geadas amplas em toda área de abrangência da COPREL. Porém, quando estas massas de ar enfraquecem e se afastam em direção ao oceano, abrem caminho para a chegada de sistemas frontais, que causam chuvas e, por vezes, temporais. A formação de nevoeiros densos e persistentes durante as manhãs ainda é uma situação bastante observada nestes meses.

No mês de setembro, começa a transição entre o inverno e a primavera, e em geral os sistemas convectivos de mesoescala (SCM’s) começam a ficar mais frequentes, junto com a formação de frentes frias no sul do Brasil que favorecem a presença de muita instabilidade, umidade relativa do ar muito elevada e chuva persistente, às vezes, com forte intensidade e acompanhada de intensos temporais, por mais de 24 horas, em cada evento. Ao mesmo tempo, neste período as massas de ar frio começam a perder força e o tempo fica mais instável em relação a julho e agosto.

 

Previsão de Precipitação

Durante os meses de Julho, Agosto e Setembro de 2014, a previsão indica precipitação acima da média climatológica, em especial nos meses de julho e setembro.

No mês de Julho, o frio se se intensifica no Alto Jacuí, e por isso não se descarta a ocorrência de precipitação de neve ou chuva congelada.

No mês de agosto, a chuva tende a ficar mais próxima a normal climatológica, devido a persistência de massas de ar seco sobre a região, com registro de veranicos (dias em que as temperaturas ficam elevadas e com ar seco).

A Tabela 1 mostra as médias climatológicas de chuva para área de atuação da COPREL ao longo dos próximos três meses, com o mês de setembro o mais chuvoso do trimestre.

 

Tabela 1: Normais Climatológicas para Área de atuação da COPREL, no trimestre Julho, Agosto e Setembro.

Mês

Precipitação (mm)

Julho

150 a 160

Agosto

155 a 165

Setembro

180 a 190

 

Temperatura

Em relação às temperaturas, a previsão indica que fique dentro da ‘normal’ climatológica no trimestre, sendo o mês de Julho o mais frio.

Com a previsão de dias mais chuvosos e com maior umidade no ar, espera-se que as temperaturas mínimas fiquem pouco acima da média climatológica e as máximas pouco abaixo da normal climatológica. A maior cobertura de nuvens e a elevada umidade do ar favorecem uma baixa amplitude térmica e também a menor perda de calor no período noturno, o que desfavorece a ocorrência de geadas amplas na região do Alto Jacuí, exceto nos casos de intensas massas de ar polar, que favorecem a ocorrência de geada negra, bem como ocorrência de neve e/ou chuva congelante em algumas áreas do Alto Jacuí.

Uma característica do inverno na área de atuação da COPREL é a formação de nevoeiros, comum nas madrugadas e se estendendo até as primeiras horas da manhã.  

Tabela 2: Normais Climatológicas para área de atuação da COPREL, no trimestre Julho, Agosto e Setembro.

Mês

Temperatura mínima (°C)

Temperatura máxima (°C)

Julho

8 a 10°C

18 a 20°C

Agosto

10 a 13°C

19 a 22°C

Setembro

10 a 11°C

21 a 23°C

 

Figura 1: Anomalia de Temperatura da Superfície do Mar (TSM) no oceano Pacífico entre 18/06/2014 e 25/06/2014.


Setor de Meteorologia - FUNDAGRO
FUNDAGRO

Hora da atualização: 09:19 hs 30/06/2014


Este documento foi produzido pelo setor de Meteorologia / FUNDAGRO.